Você está aqui: Entrada / Mesa

Composição da Mesa do CZQ 2019-2023

MISSÃO

Dinamizar e fortalecer uma rede em igreja de amigos que buscam a santificação por meio do serviço na defesa da restituição da dignidade integral dos mais necessitados.

VISÃO 

Sermos reconhecidos como uma porta da igreja para acções socio caritativas na comunidade. 

VALORES

• Serviço
• Espiritualidade
• Simplicidade
• Caridade
• Empatia

Membros da Mesa do Conselho de Zona de Queluz - SSVP

Presidente - Carlos Alberto Fernandes Macias da Conferencia de São Pedro Penaferrim, Sintra, Setores: Comunicação, Formação, Eventos, Pastoral Juvenil, Pastoral Cultural, Solidariedade e Emprego. 

1ª Vice-presidente - Hermínia Pires Lourenço Dionísio da Conferencia de São Pedro Penaferrim, Sintra, Setor: Relações/Parcerias na Comunidade e Sociedade Civil

Secretária - Graciete Diniz da Conferencia Nª Sra da Misericórdia, Belas

Tesoureiro - João Carlos Gonçalves Fernandes Pinto da Conferencia de São Pedro Penaferrim, Sintra

Assistente Espiritual - P. Jorge Manuel Louro Ribeiro Doutor da Unidade Pastoral de Sintra

Vice-presidente - Elmano Mata da Conferência do Coração Imaculado de Maria, Cacém

Vice-presidente - Nuno Álvaro de Andrade Santos da Conferência de São Francisco de Assis, Massamá, Setores: Processos administrativos, Pastoral Missionária e Vocacional

Vice-presidente - Carlos Fernando Vieira Madeira da Conferencia de São Pedro, Algueirão, Setor:Pastoral Espiritual e Litúrgica

Vogal - Teresa Doria Nobrega Teotonio Pereira da Conferencia de São Pedro Penaferrim, Sintra, Setores: Pastoral da Saúde e Penitenciária

Vogal - Maria Adelaide de Matos Canhão Lopes Alves da Conferencia de São Pedro, Algueirão, Setor: Pastoral Catequética e Familiar

 

Os membros da mesa estão temporariamente ao serviço de Deus em missão "superior" e por isso com mais responsabilidades na identificação correcta dos problemas, enfrenta-los com determinação e termos a capacidade e tempo indispensável para construir caminhos que permitam soluções viáveis.

Quantas vezes, mesmo na Igreja, as vozes dos pobres não são escutadas, acabando talvez vilipendiadas ou silenciadas, porque incómodas. Rezemos, pedindo a graça de saber escutar o grito dos pobres: é o grito de esperança da Igreja” Papa Francisco Outubro de 2019.

O nosso compromisso com a comunidade é que «A esperança dos pobres jamais se frustrará» (Sal 9, 19), fazendo este parte da missão de transformar a sociedade que Jesus Cristo nos confiou. 

 

Regulamento Nacional – Conselhos Centrais e de Zona

Orações Vicentinas